Publicidade

Desburocratização favorece desenvolvimento econômico de Pinhalzinho

Município reduziu o tempo médio de abertura de uma empresa, ampliou o número de novos negócios e o incremento da arrecadação, mesmo com a pandemia

23 de Fevereiro
Publicidade

Pinhalzinho tem alcançado indicadores significativos na melhoria do ambiente de negócios com ações específicas para o fortalecimento do setor empresarial e para a promoção do desenvolvimento econômico. Entre os avanços estão a redução do tempo médio para abertura de uma empresa, ampliação do número de novos empreendimentos, orientações gratuitas ao setor empresarial e agilidade nos procedimentos. A intenção da Administração Municipal é potencializar esses resultados obtidos com o suporte do Sebrae/SC, por meio do Programa Cidade Empreendedora.

Conforme levantamento do Poder Público, mesmo com a pandemia o município teve em 2020 ampliação de 64,34% na abertura de novos negócios locais e incremento de 9,09% na arrecadação municipal decorrente das atividades econômicas (ISS e taxas de licença). “Isso é reflexo do trabalho realizado nos últimos anos em busca de uma gestão diferenciada. Os resultados são positivos, o desenvolvimento da cidade melhorou, estimulou a abertura de novos negócios, bem como a regularização daqueles que estavam ativos há algum tempo, enfim, ocorreu o fomento da economia de maneira geral”, analisa o prefeito Mário Afonso Woitexen.

No comparativo de abril de 2019 a janeiro de 2021 observa-se a evolução dos números locais: o tempo médio de abertura de empresas em Pinhalzinho era de 33 dias e 21 horas e passou para 1 dia e 23 horas; o tempo de viabilidade de empresas era de 31 dias e 14 horas e reduziu para 1 dia e 12 horas; e o tempo de registro de empresas que era 2 dias e 6 horas caiu para apenas 11 horas. “Conquistamos um incremento de aproximadamente 200% na abertura de novos negócios, pois saímos de uma média de um novo negócio por dia para 2,8. Esses resultados demonstram de forma inequívoca que a desburocratização produz efeitos diretos na economia local”, destaca o auditor fiscal da Prefeitura de Pinhalzinho, Mateus Oro.

Atualmente, segundo o auditor fiscal, o município está na etapa de elaboração da tabela de classificação de médio risco, com execução de novos projetos, implantação da Sala do Empreendedor, entrada de documentos única e remodelação do fluxo para automatizar e agilizar ainda mais o processo. 

Outro termômetro importante para avaliar o desenvolvimento econômico local é a atuação da Sala do Empreendedor, uma estrutura em anexo à Prefeitura, voltada a orientar e auxiliar os empresários locais, agregar agendas estratégicas para o desenvolvimento local e oportunidades de capacitação e consultoria. Em janeiro deste ano, essa prestação de serviço realizou 139 atendimentos, com a formalização de 80 novos negócios.

A Sala do Empreendedor de Pinhalzinho realiza o auxílio para o preenchimento da Declaração Anual do Microempreendedor (MEI), que deve ser feita até 31 de maio. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7h30 às 17 horas, sem fechar ao meio dia. Mais informações sobre os serviços prestados pelo telefone (49) 3366-6605 ou pelo e-mail saladoempreendedor.00@pinhalzinho.sc.gov.br.

Publicidade
Publicidade